Abertas as candidaturas – PRR | C16: Indústria 4.0PLANO DE RECUPERAÇÃO E RESILIÊNCIA

PRR C16

PRR | C16: INDÚSTRIA 4.0

 

A medida Indústria 4.0, integrada na Componente 16 – Empresas 4.0 no âmbito do PRR, visa reforçar a digitalização das empresas de modo a recuperar o seu atraso face ao processo de transição digital em curso, concretizando medidas do Plano de Ação para a Transição Digital e contribuindo para a digitalização da economia, ora através da adoção tecnológica por parte dos operadores económicos e pela digitalização dos seus modelos de negócio, ora através da sensibilização e capacitação dos trabalhadores e empresários.

Tem como objetivo apoiar projetos de investigação industrial, desenvolvimento experimental e de inovação organizacional e de processos, que se materializem em investimentos na implementação integrada de soluções tecnológicas de indústria 4.0, em processos industriais, com incorporação de tecnologias digitais avançadas.

Objetivos e prioridades

Tem como objetivo apoiar projetos de investigação industrial, desenvolvimento experimental e de inovação organizacional e de processos, que se materializem em investimentos na implementação integrada de soluções tecnológicas de indústria 4.0, em processos industriais, com incorporação de tecnologias digitais avançadas.

Área geográfica

O presente Aviso tem aplicação no território de Portugal Continental e Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira

Entidades beneficiárias

São elegíveis no âmbito do presente aviso Empresas, de qualquer dimensão ou forma jurídica, do setor da indústria, categorias B – Indústria extrativas e C- Indústrias transformadoras, da Classificação portuguesa das atividades económicas, revisão 3, que se encontram enquadradas no Regulamento (UE) n.º 1407/2013, da Comissão, de 18 de dezembro de 2013, na sua redação atual, no âmbito dos auxílios concedidos a empresas e respetivas exceções conforme artigo 1º do referido Regulamento.

Tipologias de operações

Esta medida visa apoiar projetos de investigação industrial, desenvolvimento experimental e de inovação organizacional e de processos, que se materializem em investimentos na implementação integrada de soluções tecnológicas de indústria 4.0, em processos industriais, com incorporação de tecnologias digitais avançadas Em específico, esta medida visa apoiar projetos de investimento que demonstrem a aplicação de tecnologias digitais avançadas na transformação de processos ou operações industriais pré-existentes, que se enquadrem, pelo menos, num dos seguintes domínios de ação:

  1. Transição digital dos processos operacionais, incluindo a produção e a gestão e o planeamento logísticos.
  2. Soluções para armazenamento, gestão e tratamento avançados de dados.
  3. Soluções de inteligência artificial aplicadas ao processo de produção.
  4. Representações digitais e modelização virtual (gémeos digitais), simulação e modelização industrial.
  5. Esboço e fabrico aditivo.
  6. Projetos de realidade aumentada, realidade virtual e visão artificial aplicados aos processos.
  7. Robótica colaborativa e cognitiva, interface homem-máquina, sistemas de ciberfísica.
  8. Sensores e eletrónica avançada, Internet das coisas, soluções de computação em nuvem e periférica.
  9. Infraestruturas de rede, comunicação e computação avançada associadas a processos.
  10. Software inovador, interoperabilidade dos sistemas. A apresentação de candidatura que não respeite a tipologia de operação prevista no presente Aviso, determina a não conformidade da candidatura com o Aviso e, consequentemente, a sua não aprovação.

Despesas elegíveis

São consideradas despesas elegíveis as seguintes:

i. Aquisição de equipamentos e componentes;

ii. Aquisição de software, incluindo os custos iniciais de subscrição de Software as a Service durante 12 meses;

iii. Aquisição de serviços de consultoria e engenharia essenciais à integração das soluções;

iv. Despesas com a intervenção de contabilistas certificados ou revisores oficiais de contas, na validação da despesa dos pedidos de pagamento, não podem exceder 2.500 euros.

Duração dos projetos

Os projetos deverão ter início no prazo de seis meses após data da comunicação da decisão de aprovação,  e ter uma duração máxima de 18 meses a contar da data da primeira fatura imputável ao projeto.

A data limite para a apresentação de despesas é 31 de dezembro de 2025.

Taxas de financiamento

O apoio a conceder assume a natureza de financiamento não reembolsável, atribuído à taxa base de 55% com as seguintes majorações:

  • +10pp para médias empresas ou +20pp para pequenas empresas;
  • +10pp para os estabelecimentos localizados nas regiões Norte, Centro, Alentejo, Açores e Madeira.

O limite do apoio é de 200 mil euros por empresa única durante um período de 3 exercícios financeiros.

Candidaturas

A apresentação das candidaturas poderá ser realizada até 20 de dezembro de 2023, ou até à receção do número de candidaturas limite apurado em função da dotação orçamental.

podemos ajudar?

Após este complicadíssimo período em que vivemos não haverá seguramente nos próximos anos escassez de recursos para apoiar os investimentos da sua empresa. É papel da Idt Consulting apoiar o nosso tecido empresarial na elaboração e acompanhamento de candidaturas aos atuais sistemas de incentivos.

Daniela Lima
Gestora de Projetos de Investimento, IDT Consulting

precisa de ajuda para elaborar uma candidatura a este aviso?